loader image

Escleroterapia de Varizes – Como Funciona?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

A escleroterapia ou aplicação de varizes é um procedimento médico que tem como objetivo melhorar a aparência das pernas e os sintomas das varizes. Quando bem indicada e realizada, traz ótimos resultados, melhorando muito a estética.

 

Como funciona a escleroterapia líquida?

De forma geral, consiste na injeção de um medicamento no interior de um vaso. Este medicamento agride as paredes internas do vaso o que causa a sua oclusão ou fechamento – as suas paredes se colam. 

As teleangiectasias são aqueles vasinhos muito superficiais que vemos na pele. São usualmente muito fininhos. Para estes, a escleroterapia líquida geralmente dá conta do problema. Algumas, porém, são mais custosas e podem requerer mais sessões ou mesmo o uso de medicamentos mais fortes. 

 

Quando aplicar a escleroterapia com espuma?

A escleroterapia com espuma consiste na injeção de uma solução de espuma no interior dos vasos. A espuma nada mais é que misturar gás a um líquido. 

Esta combinação permite ação sobre varizes de diversos calibres e não apenas sobre vasinhos. 

A maior diferença portanto da espuma é a sua potência. Muitas varizes que antes só podiam ser tratadas com cirurgia hoje podem ser abordadas com a aplicação de espuma. Há espumas em várias concentrações, portanto com várias potências. Quanto maior o diâmetro do vaso a ser tratado, maior concentração usamos.  

Uma vantagem da espuma em relação à cirurgia é que o procedimento é feito no consultório, sem necessidade de internação hospitalar, de forma minimamente invasiva e de risco muito limitado. Isto permite o tratamento das varizes sintomáticas em pessoas mais idosas que antes, devido à idade, não tinham muita possibilidade de tratamento, pois se evita ao máximo cirurgia na terceira idade.

 

O que pode atrapalhar o desaparecimento de Varizes?

Uma das principais razões que impede o desaparecimento dos vasinhos é a presença de varizes associadas. Muitas vezes, porém, estas não são visíveis. Para as encontrar, precisamos de lançar mão do fleboscópio ou os dispositivos de realidade aumentada. 

Estes são na verdade aparelhos que emitem luzes específicas para a identificação das varizes superficiais que não são vistas a olho nu. 

Isto explica a necessidade de uma consulta vascular completa antes de se iniciar o tratamento. Fale conosco agora!

 

O procedimento dói?

O procedimento é seguro, realizado no consultório e causa pouca dor. Uma forma de minimizar o desconforto é o uso do frio. A região da pele que será tratada é resfriada por um jato de ar bastante frio, provido por um aparelho específico para este fim. Isto aumenta muito a tolerância. As pacientes geralmente adoram!

Após a sessão, já se pode seguir com as atividades habituais. Algumas pessoas preferem ficar mais quietas no dia da aplicação e evitam atividades físicas. A maioria não refere muitos sintomas. Algumas sentem incômodo no local tratado e às vezes preferem usar um analgésico comum. Outros relatam ter a sensação que o local ficou inchado ou mais sensível ao toque. Estes sintomas porém são leves e passageiros na maioria absoluta das vezes. 

Nos primeiros dias, os pacientes podem notar manchas, hematomas ou mesmo casquinhas na pele. É aconselhável o uso de algum creme que agilize a remoção dos hematomas ou manchas por cerca de 2 a 4 semanas. Além disso, evitar a exposição direta ao sol nestes primeiros dias é muito importante. 

 

Por que preciso consultar antes?

A consulta é o momento de se examinar, analisar e definir, em conjunto com seus anseios, a melhor forma de tratamento que te levará ao seus objetivos de forma mais eficaz e rápida. Além disso, descartamos alergias ou outras situações que possam interferir na segurança do procedimento. É também o momento de esclarecer todas as suas dúvidas!

Marque sua consulta agora!

Gostaria de melhorar sua qualidade de vida?

Receba dicas de nossos especialistas.