loader image
catatempo (370)

Angiologia e Cirurgia Vascular

A Angiologia e a Cirurgia Vascular é a especialidade médica que estuda e cuida dos pacientes com doenças vasculares ou circulatórias.

O sistema circulatório é responsável por levar sangue oxigenado e nutrientes, entre outras substâncias, para todos os órgãos e tecidos do corpo. Pode ser dividido, para facilitar a nossa compreensão, em três: sistema arterial, venoso e linfático. Todos estes sistemas trabalham de forma conectada e integrada entre si. São formados por vasos, tubos que transportam o sangue e seus demais constituintes ou a linfa quando nos referimos aos vasos linfáticos.

O sistema arterial é formado pelas diversas artérias que levam o sangue às partes do corpo. O sangue passa no pulmão, aonde é oxigenado. Do pulmão, é enviado novamente ao coração. Do coração, sai a aorta, a maior artéria do nosso corpo. Da aorta, saem a maioria das artérias principais do nosos organismo. As artérias coronárias saem logo no início da aorta e irrigam o coração. Caso elas sejam obstruídas, temos o infarto do coração, que nada mais é que o sofrimento do músculo cardíaco pela ausência de sangue oxigenado. Após as coronárias, saem as artérias subclávias, responsáveis pela irrigação dos membros superiores e as artérias carótidas, responsáveis pela irrigação cerebral. Cada uma destas artérias vão originar novas artérias no seu trajeto pelo corpo, de forma a levar sangue para cada parte e célula do nosso organismo. As artérias vão emitindo os seus ramos, mudando de nome e ficando cada vez mais finas, até chegarem muito próximo das células e formarem os capilares. Estes são vasos muito fininhos, responsáveis por levar os nutrientes e oxigênio ao interior de cada célula. Podemos fazer um paralelo da seguinte forma: a aorta é a avenida principal. Desta avenida, saem ruas secundárias, cada vez menores. Até que chegamos na entrada das nossas casas, as células, por ruelas cada vez menores, os capilares.

Após nutrir os tecidos, o sangue, agora pobre em oxigênio e com pouco nutrientes, faz o caminho oposto. Capilares venosos vão se unido para formas veias, inicialmente fininhas, mas que vão se unindo e se tornado mais calibrosas, até que chegam novamente no coração, através da veia cava, a nossa maior veia. Podemos imaginar os capilares como pequenas fontes de água que forma pequenos riachos que se unem e formam um rio maior, até que chegam no mar, a veia cava inferior.

Os vasos linfáticos têm como função recolher e levar ao coração as substâncias que ficaram entre as células e não retornaram pelas veias.

As doenças arteriais são menos comuns que as venosas, porém as mais graves. A obstrução das artérias podem causar o infarto do órgão que elas irrigam. Por exemplo, a obstrução das artérias cerebrais causa o AVC – acidente vascular cerebral. Este é o infarto cerebral. Quando se tem um infarto, queremos dizer que o tecido irrigado por determinada artéria morreu. Por isso a pessoa, após um AVC, pode ficar sem falar ou perder o movimento de um membro. Isto ocorre porque a parte do cérebro que comandava o movimento, por exemplo, está morta. Caso tenha obstrução da artéria da perna, pode se ter o infarto da pera, o que leva, em alguns casos, a amputação. A causa mais comum de obstruções arteriais [e a aterosclerose. Esta é uma resposta dos vasos à múltiplas agressões sofridas, causadas principalmente pela hipertensão arterial, hábito de fumar, diabetes mellitus, colesterol e ou triglicérides elevados, sedentarismo, obesidade, insuficiência renal, idade e predisposição genética.

Em alguns pacientes, porém, as artérias, ao invés de entupir, dilatam, isto é, aumentam o seu calibre. São os aneurismas. O mais comum é o de aorta e ilíacas.

As doenças venosas são as mais comuns, principalmente porque muitos pacientes apresentam varizes. Varizes são veias dilatadas, portanto visíveis ou palpáveis, que predominam nos membros inferiores. É uma doença muito comum, porém, apesar de causar desconforto e prejuízo na qualidade de vida, na maioria dos pacientes, não gera complicações significativas. A trombose venosa profunda, por outro lado, é muito menos frequente que as varizes. Determina porém riscos maiores, que incluem a embolia pulmonar.

As doenças linfáticas usualmente se manifestam pelo edema, isto é, inchaço e aumento de volume do membro. Ocorre quando os vasos linfáticos não são capazes de drenar o líquido entre as células.

Gostaria de melhorar sua qualidade de vida?

Receba dicas de nossos especialistas.