loader image

Trombose Venosa: o que é, como acontece e como evitá-la?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Podemos dizer que TROMBOSE é uma palavra que sempre nos assusta. Inclusive, é um dos maiores medos que as pessoas têm quando chegam aos nossos consultórios.

Mas o que esta palavra significa? Sempre é tão grave assim? Porque a trombose surge? Há como a evitar? Vamos juntos entender melhor sobre tudo isto?

 

O que é trombose?

O sangue circula pelas nossas artérias e veias em sua forma líquida. Há situações, no entanto, que fazem o sangue se coagular e se solidificar dentro dos vasos. Estes coágulos, no interior dos vasos sanguíneos, são chamados de trombos. Trombose significa portanto a presença de trombos dentro dos nossos vasos. Isto pode acontecer tanto dentro das artérias quando das veias.

A formação de trombos dentro das artérias é chamada de trombose arterial. O famoso infarto do coração e o AVC (acidente vascular cerebral)ou infarto do cérebro são os mais famosos exemplos disto.

Mas de forma geral, quando dizemos trombose, estamos nos referindo a trombose venosa. Esta acomete predominantemente as veias das pernas e coxas. Desta forma, muitas pessoas, ao sentirem dor ou outros sintomas nos membros inferiores, já ficam preocupadas com a possibilidade de trombose. Há, porém, muitas outras causas mais comuns e frequentes dos sintomas. 

E porque a trombose nas veias das pernas nos gera tanta preocupação?

Por que é a principal causa de embolia pulmonar. Esta sim uma condição grave que muitas vezes pode ser fatal. Ela ocorre quando fragmentos dos trombos formados no interior das veias se deslocam pela circulação sanguínea e se alojam nas artérias pulmonares – daí o nome embolia pulmonar. Falaremos disto em outro post. Mas temos que ter tudo muito claro. Não são todas as tromboses venosas que irão causar embolia pulmonar. Além disso, o tratamento com anticoagulantes reduz quase que toda a chance de sua ocorrência. 

Fale com a equipe da Intervascular agora mesmo!

Como evitar trombose?

Vamos falar um pouquinho sobre prevenção de trombose venosa? Afinal, por que ela se desenvolve? Quais são os seus fatores de risco?

A trombose acontece por três motivos.
  1. Estase sanguínea – é quando o fluxo de sangue dentro dos vasos se torna muito lento. Isto é visto quando ficamos muito parados, sem movimento das pernas. Exemplos disso são os pacientes acamados, ou com dificuldade de locomoção ou mesmo durante viagens longas de avião. Os pacientes que têm os membros imobilizados por fraturas – seja por gesso ou após cirurgias – também acabam .
  2. Lesão vascular – quando temos um impacto por acidentes ou trauma cirúrgico o tecido que recobre o interior dos vasos sanguíneos é lesado. Isso faz com que substâncias que iniciam a cascata de coagulação sejam expostas, iniciando assim a formação do trombo.
  3. Alteração dos fatores de coagulação do sangue – elas podem ocorrer por alterações genéticas ou doenças que alterem os fatores responsáveis por desencadear o processo de coagulação.

Sabendo o que causa o trombo, fica mais fácil pensar na prevenção.

Devemos sempre nos manter ativos, evitando longos períodos de repouso. Quando for fazer longas viagens, evite permanecer sentado muito tempo, fazendo pausas na viagem ou caminhando no corredor do avião. Também é importante se manter bem hidratado. O uso de meias compressivas pode ser indicado também em momentos de repouso prolongado. Na sua família, existem casos de trombose venosa? Fique atento especialmente a casos em jovens e naqueles sem fator de risco evidente. Pode haver uma predisposição genética envolvida.

Em caso de necessidade de cirurgias, converse com seu médico. Ele saberá lhe indicar meios de prevenir, podendo inclusive prescrever medicamentos pra isso.

E caso ainda tenham surgido dúvidas, mande aqui nos comentários! Nos colocamos à disposição para respondê-las!

Como amenizar os efeitos da trombose venosa?

Uma preocupação frequente de nossos pacientes é sobre as sequelas da trombose venosa profunda. Quando ocorre a interrupção abrupta da circulação sanguínea, um trombo é formado no interior dos vasos. Isso gera um processo que causa dor, muitas vezes importante. Também pode acontecer um inchaço do membro acometido, além de alterações na cor da pele. Quando esse trombo começa a ser absorvido pelo organismo, podem haver sequelas na circulação deste vaso sanguíneo acometido.

  1. A prescrição de anticoagulantes em geral tem o objetivo de prevenir o aumento progressivo deste trombo e a sua migração para a circulação pulmonar (gerando o temido tromboembolismo pulmonar).
  2. Outros medicamentos prescritos comumente nesses casos são os analgésicos.
  3. Pode ser necessário o uso de meia compressiva com objetivo de controlar melhor o inchaço e ajudando assim a reduzir o desconforto.
  4. Evitar permanecer muito tempo em pé ou assentado com os membros pendentes pode auxiliar nesse controle. Cuidar bem da pele também é muito importante, mantendo-a sempre hidratada.

Lembre-se sempre. O acompanhamento com um cirurgião vascular é muito importante após um episódio de trombose venosa. Ele é o profissional mais adequado para avaliar o melhor tratamento e intervir caso apareçam sinais de complicações! Fale conosco!

Gostaria de melhorar sua qualidade de vida?

Receba dicas de nossos especialistas.